Comboio

Transitando entre uma big band tradicional com 18 integrantes e uma pequena formação com sopros e seção rítmica, o grupo Comboio encontrou um formato híbrido que proporcionou a criação de uma sonoridade com personalidade própria, combinando ao mesmo tempo a potência sonora e os recursos timbrísticos de uma big band com a sutileza e a fluidez próprias de um conjunto menor, frequentemente chamado de combo.

Com três CD's lançados (“Sarado” 2002, “Comboio” 2005 e “Narrativas de Sobrevivência” 2011) o grupo existe desde 1998 e já passou por diversas fases de produção artística diferentes. Entre 1998 e 2002 o grupo passou por um período de consolidação de sua formação inicial, que resultou na produção de seu primeiro CD. De 2002 a 2005 o grupo teve sua configuração alterada com a entrada de um integrante a mais e transformações na sua concepção estética, resultantes de um processo natural de amadurecimento individual e da consolidação de uma sonoridade de grupo particular. A partir daí o grupo continuou esse processo que veio a culminar na realização do disco “Narrativas de Sobrevivência”, último trabalho do Comboio, trazendo 8 composições de integrantes da banda, que revelam o resultado desse processo de mais de 10 anos de maturação. Cada vez mais a confecção dos arranjos do grupo está intrinsecamente relacionada às qualidades específicas de cada um dos instrumentistas da banda, o que confere ao Comboio uma identidade sonora muito particular.

Em sua formação atual, a banda conta com 4 saxofones (que também tocam flauta), 2 trompetes, 1 trombone e seção rítmica formada por: piano, guitarra, contrabaixo, bateria e percussão. O repertório é constituído por músicas de integrantes do grupo e autores consagrados da música popular brasileira e os arranjos são feitos por arranjadores diferentes, o que proporciona uma diversidade de olhares musicais para um mesmo universo sonoro: o grupo Comboio.