Quarteto Quadrantes

A riqueza da música popular brasileira vem de sua diversidade e capacidade de se reinventar, em um processo que associa releitura e ousadia. Processo semelhante ao que aconteceu com o tango, na Argentina, e o Jazz, nos Estados Unidos e resto do mundo.

Novas gerações de músicos brasileiros se apoiam na obra de grandes ícones do passado e as leva adiante, oferecendo ao publico novas possibilidades sonoras. Ritmos e harmonias encontram novas vozes, se adequando a linguagem de seu tempo e respeitando a magnífica herança musical brasileira.

O compositor, Bruno Elisabetsky, faz parte desse processo e concebeu um repertório de música instrumental inédito com grande diversidade estética rítmica, melódica e harmônica), mesclando elementos do universo do violão brasileiro, tanto solo quanto se utilizando da veia ritmica/percussiva do instrumento, da prática de improvisação oriunda do jazz, dos ritmos brasileiros e da música erudita. 

O Quarteto Quadrantes é composto por Arnaldo Nardo (bateria) Bruno Elisabetsky (violão/voz/composições), Gabriela Machado (flautas) e Renato Leite (contrabaixo). A voz, no quarteto, aparece como instrumento melódico, na forma de vocalizes, dialogando de forma inovadora com o instrumento solista.

O grupo se propõe a tocar música instrumental autoral, partindo das diversas influências oriundas do jazz, da música brasileira e da música erudita, proporcionando uma sonoridade contemporânea, fruto de cruzamentos e experimentações nos planos da composição e improvisação.